Sessão Externa Portal da Serra

Patrícia & Glawderson

 Como definir o amor, tarefa difícil, não? Podemos até tentar, mas nunca conseguiremos colocar em palavras certas um sentimento tão sublime. Como descrever algo que não tem forma, cor, regra ou limite? Como explicar algo que não tem medida ou padrão? O amor pode se apresentar de formas tão diferentes que podemos dizer que ele é mutante. Para descrever o amor é necessário senti-lo. Ele surge no tempo certo, na hora exata, no instante preciso, no momento em que o coração está pronto e preparado para sua morada, como quando você acerta o ponto do brigadeiro. Ele afasta os fantasmas do passado que assustavam e descortina o futuro que aguarda, como quando você abre a janela de manhã e vê o sol brilhando no céu, mesmo que a temperatura no relógio seja negativa. É a calmaria do espírito, a certeza do cuidado devido. Enfim, o amor é indescritível! Por isso é amor!